Projeto Eleitor do Futuro


options-social-02

Educar para a cidadania

é ensinar a fazer escolhas, é despertar para a consciência de direitos e deveres. Como a participação político-eleitoral vai além do ato de votar, o acesso a informações adequadas é fundamental para que haja compreensão e envolvimento no processo eleitoral como um todo. Com essa preocupação, o Projeto Eleitor do Futuro busca plantar a semente do conhecimento acerca de democracia, cidadania, importância do voto e política, temas a serem discutidos com as crianças e adolescentes.

Objetivos

Estimular a conscientização política de crianças e adolescentes; Promover o exercício da cidadania; Incentivar o alistamento eleitoral de jovens de 16 e 17 anos, informando-lhes sobre a importância, finalidade e consequências do exercício do voto.

Público-alvo

Crianças e adolescentes, devidamente matriculados em escolas da rede pública e particular de ensino, do 6º ao 9º ano (Eleitor do Futuro no fundamental II).  Crianças que cursam o ensino fundamental I (Eleitor do Futuro no fundamental I) também poderão participar do Projeto, com abordagem da temática diferenciada.


Breve histórico

Com vistas ao fortalecimento da democracia e reconhecendo a educação como um importante instrumento, no ano de 2002, o então Ministro do Superior Tribunal de Justiça e Corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Sálvio de Figueiredo Teixeira, idealizou o Projeto Eleitor do Futuro, que foi apresentado ao Colégio de Corregedores dos Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil em 2002, sendo aprovado e implementado por alguns Estados da Federação. 

O Projeto foi bem aceito em todo o país e diversos Tribunais Regionais Eleitorais o adotaram. Na Bahia, foi implantado por meio da Resolução Administrativa TRE nº 06/2002, sob a coordenação da Corregedoria Regional Eleitoral, estando, desde 2006, vinculado à Escola Judiciária Eleitoral da Bahia. 

Por meio de palestras de conscientização política, debates, eleições simuladas e outras dinâmicas pedagógicas ativas, o Eleitor do Futuro tem possibilitado às novas gerações, desde a educação infantil até o ensino fundamental II, uma formação cultural e cívica voltada ao fortalecimento das relações sociais e do Estado Democrático de Direito, ao discutir o papel do jovem como cidadão e agente de transformação social, fomentando uma cultura cívica essencial à plena consolidação da soberania popular. 



options-social-03

options-social-02



Resultados Esperados

Mudança no comportamento de futuras gerações de eleitores, resultante do processo de conscientização que os conduza a uma participação política atuante e à escolha de candidatos a cargos representativos de forma crítica e consciente.




Metodologia 

Na Bahia, o Projeto Eleitor do Futuro desenvolve-se, especialmente, por meio de encontros dialógicos entre servidores da EJE e estudantes de escolas públicas ou particulares. Entre os temas debatidos estão a democracia e a importância do voto, a cidadania, as eleições, os partidos políticos e a participação política.

Diversos recursos pedagógicos são utilizados, a exemplo de explanações dialogadas, projeção de slides e vídeos, oficinas pedagógicas e de arte, promoção de concursos, debates com personalidades do cenário social baiano e votações simuladas em urna eletrônica.

Também faz parte do Projeto visitas guiadas de estudantes às instalações do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, possibilitando uma maior aproximação entre o futuro ou jovem eleitor e a Justiça Eleitoral. 

Nestas visitas, os alunos conhecem o Centro de Memória, assistem palestra e podem acompanhar uma sessão de julgamento pelo Pleno do Tribunal.


options-social-03


options-social-02


Concurso de Redação

Os ciclos anuais do Eleitor do Futuro têm sido encerrados, desde 2013, com a realização de concursos de redação, premiando três estudantes do ensino fundamental II das escolas participantes, responsáveis pela produção dos textos mais destacados e bem elaborados na defesa dos ideais democráticos, a partir de temas e questionamentos elaborados pela coordenação do Projeto. No entanto, vale ressaltar, consideramos todos vencedores pelo aparentemente simples, mas substancialmente nobre, ato de comungar e refletir sobre os problemas e possíveis soluções inerentes à consolidação democrática brasileira, a qual somente será afirmada com o mais amplo engajamento social.


Escolas Parceiras

A parceria das escolas, secretarias de educação estadual e dos municípios, entidades filantrópicas e de cunho social é importante fator de desenvolvimento e sucesso do Projeto. A formação de multiplicadores de conhecimento, junto a estas instituições, tem se revelado como um relevante instrumento de difusão dos objetivos do Projeto, ao possibilitar um acesso mais amplo e uma disseminação mais eficaz das informações produzidas na sua condução.  

Reuniões anuais entre a Escola Judiciária Eleitoral e as instituições parceiras, além do acompanhamento, pela EJE, das ações realizadas por estes parceiros na execução do Projeto, fazem parte das ações instrumentais do Eleitor do Futuro, revelando o compromisso da Justiça Eleitoral com o cumprimento da sua função educativa, em prol da legitimidade democrática. 

A adesão ao Projeto Eleitor do Futuro como atividade pedagógica por diversas instituições de ensino baianas tem sido fundamental ao cumprimento da meta constitucional de formação de cidadãos conscientes e aptos ao exercício legítimo e soberano da política, prática lecionada pelos antigos gregos como parte essencial do caráter de todo e qualquer ser humano. 

Programação Eleitor do Futuro 2019

Veja os números do Projeto Eleitor do Futuro

Veja a relação das escolas atendidas

Material de apoio ao Projeto Eleitor do Futuro



options-social-03


Última atualização: quarta, 20 Mar 2019, 17:19